a fazer…

 

o impacto positivo dos programas de micro-credito, especialmente envolvendo mulheres, foi reconhecido há imenso tempo pelas ONG(I) e confirmado através da atribuição do prémio Nobel da Paz a Muhammad Yunus. A paz hoje em dia, já não é definida pela ausência de guerra, mas pela presença de justiça social.

A justiça social nasce quando o cidadão tem acesso a processos que lhe permitam viver a sua vida com dignidade; o acesso à educação, à informação, à saude, a um ambiente despoluido, à definição livre da sua orientação sexual, à pratica religiosa…

Mas acima de tudo, a justiça social nasce quando é permitido ao cidadão sustentar e sustentar-se, e a dignidade que daí advém promove a necessidade de tudo o resto.

O micro-credito tem permitido a muitas familias criarem o seu próprio sustento. Uma familia com um rendimento base fixo, manda os seus filhos à escola e inicia um processo de efeito de bola de neve com resultados surpreendentes.

As melhores beneficiárias do micro-credito são as mulheres. Mais de 90% das clientes do Banco de Yunus no Bangladesh são mulheres. As mulheres assumem com mais facilidade e consciencia os principios do micro-credito. Como há muito muito tempo a UNICEF descobriu, educando um homem educa-se um individuo – educando uma mulher educa-se uma familia.

A sustentabilidade é uma das maiores lutas de quem trabalha em Desenvolvimento. Principalmente Desenvolvimento Comunitário. A ajuda cria dependência e quando quem ajuda se retira as comunidades voltam ao ponto de partida sem capacidade para dar continuidade ao iniciado.

A permissa do provérbio Chinês de não dar peixe mas ensinar a pescar continua válida, mas o micro-credito introduziu-lhe uma nova variante; criam-se condições para que a pessoa compre a sua própria cana e defina quanto peixe vai pescar – e com um apoio extra – em que mercado o vai vender.

Através da Joana (obrigada!) descobri a Kiva.

A KIVA, é uma organização que permite ao cidadão comum participar e incentivar este processo de desenvolvimento com o seu próprio dinheiro, recebendo-o de volta ao fim de 6 a 12 meses, podendo depois optar por re-emprestá-lo ou retirá-lo.

O site possui uma listagem de projectos e pessoas e é-nos permitido seleccionar aquele que vamos apoiar e a quantia que queremos dispender.

E assim, com um click e meia duzia de euros, mudam-se vidas… 🙂

3 thoughts on “a fazer…

  1. Mas que é isto ?!!! mudaste tudo, pensei que me tinha enganado !
    gosto ! 🙂
    eu também tenho de mudar o meu, já estou a vomitar o over-blog !

    quanto ao KIVA, já conhecia e é o futuro do futuro !!!! é fantástico.

  2. Estou sempre a aprender coisas novas contigo! Venho visitar-te para aí de quinze em quinze dias e adoro ler tudo! Gostei especialmente dos bolos de aniversário. Obrigada. Beijinhos

Deixe uma Resposta para Ana Paula Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s