QUILTING AND PATCHWORK and Lap Quilting and stuff…

 

acho imensa piada a cortar pedaços de pano e juntá-los uns aos outros.

não acho grande piada a fazer composições elaboradas.

mas decidi fazê-las.

para a semana vou experimentar.

por várias razões. digamos por 3 razões porque todo o bom raciocionio e toda a boa argumentação deverá ser dividido em três partes.

1ª porque tenho que perceber o porquê deste vício que alastra pelo mundo há mais de duzentos anos.

2º porque tenho que perceber se é tão dificil como querem fazer parecer

3º porque sim, ora.

Entretando fui experimentando o patchwork mais simples. não por ser mais simples mas por ser o meu favorito. E tive que usar os quadrados e as bolinhas, porque esses são os padrões que sempre associei ao patchwork. As bolinhas por uma razão extra; os lençóis que preferia no berço do meu irmão do meio, eram azuis com pintinhas brancas. e tinha também uma camisinha minuscula com o mesmo padrão e umas rendinhas mínimas muito delicadas. e eu com 5 anos de idade achava que todos os bébés se deveriam vestir assim. e que os sapos se tivessem sarampo deveriam ficar com aquele aspecto e que se a pipi um dia trocasse de meias, calçaria umas com aquele padrão.

creio que o irei usar muitas vezes, em coisas diferentes mas muitas vezes.

As experiências com os quadrados já são antigas. foram feitas várias tentativas ao longo dos anos todas elas fracassadas. fracassadas e inacabadas. os tecidos que utilizem estavam meio perdidos na retrosaria e são ligeiramente diferentes dos actuais; são mais grossos e o avesso é liso na cor predominante do tecido. assim para além de usar as duas cores escolhidas, brinquei também com os avessos, criando a ilusão de possuir 4 padrões diferentes. Esta colcha foi feita a pensar em mim, apesar de não caber na minha cama (esta foi feita sem querer em tamanho de cama de casal), tem rendas quadrados e lisos todos misturados e precisa de madeiras e ferro para se sentir feliz. Tem um ar de verdadeira manta de retalhos assim como se se tivessem aproveitado restinhos de tecidos.

Quis tanto fotografá-la que me esqueci de a passar a ferro.

Tive tanta dificuldade em fotografá-la que acabei por a embrulhar ainda mais!

e um dia ainda vou aprender a colocar aqui as fotos devidamente enquadradas no texto!!!

Ambas (ou ambas as duas como se diz na televisão!) as colchas estão disponiveis. Existem ainda dois ursinhos pirosos feitos no mesmo tecido. Porque o kitsh só é kitsh quando o elevamos ao extremo!!!:-)

E para tornar este post ainda mais longo e com mais informação do que aquela que é visualmente possivel absorver, terei ainda que vos mostrar as oh tão macias oh tão quentinhas mantas!

Esta foi feita com tecido polar dos mais quentinhos e batik manual Balinês. Quando falo em manual refiro-me á técnica de carimbo, daqui a pouco explico o que isso é.

Gosto em especial deste tecido por ser manchado. A cor não foi distribuida uniformemente havendo tons mais escuros e mais claros de lilás.

gosto do tom lilás pelas diferentes conotações e símbolismos politicos que foi assumindo ao longo da história.  

agora que já dei um tom mais intelectual à descrição da manta, passemos à seguinte!!!

esta aqui não é um batik manual, é na verdade um impressão mais industrial mas feita de uma forma tão rudimentar que aos olhos ocidentais pode ser chamada de artesanal. Cada pana é trabalhado separadamente não havendo cortes de tecido. Os padrões utilizados são antigos e tipicamente javaneses e o algodão é leve e macio.

e mais alguma coisa para dizer?

hummmmmm, que as mantas tb estão disponiveis. que está frio e vocês nem sabem o quanto precisam delas, que as botijas naturais estão a ser um sucesso e que sim, é verdade, a minha mãe é a minha melhor freguesa…

2 thoughts on “QUILTING AND PATCHWORK and Lap Quilting and stuff…

  1. Gosto muito de ler as tuas bem humoradas “crónicas dos trabalhos manuais” …
    também gosto muito dos tecidos com bolas, dão para fazer combinações infinitas …
    e os teus javaneses são muito bonitos
    Bom Natal !

  2. obrigada Vera. Estive no outro dia a ler um post teu já mais antigo sobre o patchwork em que falavas da associação com a matemática. e fiquei a pensar que se colocassem os miudos nas salas de aula a utilizar os numeros em contextos reais, as reacções à disciplina seriam completamente diferentes. para estes quilts precisei de usar a regra dos três simples de forma a definir a escala a usar na quadricula em que calculei o pano a usar. foi uma espécie de epifânia….!!!!
    Feliz NAtal para ti tb!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s